Pipeline Current Mapper

A técnica PCM (Mapeador de Corrente em Dutos), utiliza uma corrente elétrica de frequência extremamente baixa (4 Hz), cujo comportamento se aproxima ao da corrente contínua do sistema de Proteção Catódica dos dutos, corrente esta que é aplicada em tubulações metálicas visando complementar a proteção fornecida pelo revestimento externo O método consiste em injetar um sinal na tubulação a ser inspecionada e captar este sinal ao longo da mesma, utilizando-se de um receptor portátil calibrado na mesma frequência. Este receptor indicará a posição planimétrica do duto, bem como sua profundidade. Com leituras em intervalos regulares é feito o mapeamento do sinal, o que permite obter a distribuição da corrente ao longo da tubulação, identificando os pontos de perda desta corrente. Estes pontos de perda podem ser associados à existência de falhas no revestimento externo da tubulação e/ou contatos com outras estruturas. Posteriormente, as falhas são detectadas e mensuradas com considerável precisão através da técnica complementar "A-frame"


Vantagens

• Localiza a tubulação que se deseja inspecionar até uma profundidade de 10 metros;
• Possibilita a inspeção em qualquer ponto da tubulação;
• Permite a utilização em qualquer tipo de pavimento;
• Longo alcance (até 30 km);
• Independe da qualidade e do tipo de revestimento;
• Localiza falhas de revestimento e contatos com outras estruturas (métodos PCM e ACVG);
• Atende às normas de ECDA.